A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) confirmou nesta terça-feira, 16, que uma nova variante do coronavírus foi identificada no Rio de Janeiro. Exames laboratoriais realizados pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) comprovaram que trata-se da cepa brasileira do coronavírus. Descoberta em Manaus, a mutação chamada P.1 é mais transmissível, no entanto, não há confirmação de que seja mais letal.

Ainda de acordo com a Fiocruz, até o momento, não pode-se afirmar que acontece a transmissão interna da variante no Rio de Janeiro, já que o laudo do exame que confirmou a presença da cepa não possui essa informação. Para identificá-la, os cientistas realizaram o sequenciamento genético de uma amostra do vírus. Para apontar a origem da mutação no Rio de Janeiro, as secretarias de Saúde e do Ministério da Saúde devem solicitar uma investigação epidemiológica.