A Comissão Europeia aprovou nesta quinta-feira, 11, o uso da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Johnson & Johnson em maiores de 18 anos. O imunizante deve ser aplicado em uma única dose e pode ser armazenado por até três meses em refrigeradores comuns. A autorização aconteceu horas depois do sinal verde da Agência Europeia de Medicamentos (EMA). Agora, a União Europeia deve receber 200 milhões de doses, com a possibilidade de adquirir mais 200 milhões, o que deve ajudar a acelerar a campanha de vacinação no continente.

Em fevereiro, a Johnson & Johnson divulgou os resultados preliminares da fase três do estudo da sua vacina contra o novo coronavírus, que indicaram uma eficácia de 66% na prevenção de casos moderados da Covid-19. Antes, a entidade regulatória da União Europeia já havia autorizado as vacinas da PfizerBioNTech, AstraZenecaUniversidade de Oxford e da Moderna, sendo que as três devem ser aplicadas em duas doses. Atualmente, o órgão avalia também avalia a aprovação da Novavax, da CureVac e da Sputnik V.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, comemorou a aprovação da vacina da Johnson & Johnson através da sua conta oficial no Twitter. “Mais vacinas seguras e eficazes estão chegando ao mercado. Acabamos de autorizar o uso da vacina da Johnson & Johson na União Europeia após a avaliação positiva da Agência Europeia de Medicamentos. Com o número de doses que pedimos, poderíamos vacinar até 200 milhões de pessoas na União Europeia”, escreveu.