O juízo final do governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, já tem data, hora e local para acontecer. Na próxima sexta-feira, 30, a partir das 9 horas da manhã, o Tribunal Especial Misto, formado por cinco deputados e cinco desembargadores, vai decidir se Witzel será cassado ou não — ou seja: se vai perder os direitos políticos. Witzel está afastado desde o ano passado acusado de ilegalidades em contratos e contratações feitos pelo governo do Estado, inclusive envolvendo o enfrentamento da pandemia da Covid-19. A denúncia diz que Witzel cometeu crime de responsabilidade e tem que ser cassado, perdendo os direitos políticos por cinco anos.

Ele nega envolvimento em falcatruas e irregularidades e diz que vai conseguir provar a inocência dele. A defesa de Wilson Witzel apresentou as alegações finais ao Tribunal Misto nesta terça-feira, dia 26. Mas, nos bastidores, há dois comentários. O primeiro diz respeitos aos advogados do governador, que devem tentar alguma manobra de última hora para adiar o julgamento. Além disso, ainda existiria a possibilidade de Witzel renunciar ao mandato ao longo da semana para evitar a perda dos direitos políticos. Segundo fontes da Jovem Pan, é taticamente certo que Wilson Witzel vai ser cassado pelo TEM. Para que isso aconteça, é preciso da chamada maioria qualificada — 2/3 dos votos entre deputados e desembargadores.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga