A vacinação de mulheres grávidas e puérperas – que tiveram filhos há 45 dias – sem comorbidades começa nesta segunda-feira, 7, em São Paulo. Gestantes acima de 18 anos deverão receber doses da Pfizer e CoronaVac. As puérperas, por sua vez, vão receber vacinas da Astrazeneca. Em evento público realizado neste sábado, 5, o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, lembrou da contemplação das últimas faixas etárias do grupo com comorbidades na capital. “A gente inicia todas as gestantes acima de 18 anos, lembrando que se faz necessário que ela leve a indicação médica para poder tomar a vacina. E a gente também vai iniciar o processo de zerar a parte de comorbidades para que todos com 18 ou mais com comorbidades passem a ser vacinados a partir de segunda-feira”, explicou. Também nesta segunda, os postos de drive thru da capital serão reabertos. “A gente também continua fazendo a vacinação nas nossas 468 UBS, lembrando que a gente está fazendo também agora nas UBS a vacinação da Influenza. Nós atingimos 1,5 milhão da Influenza, mas a gente ainda tem bastante público para vacinar”, afirmou.

Ricardo Nunes participou do Dia D da segunda dose da vacinação na capital. Na ocasião, mais de 190 mil pessoas não compareceram para completar a imunização. O Estado de São Paulo também irá vacinar grávidas e puérperas sem comorbidades a partir da quinta-feira, 10, com estimativa de atingir 400 mil mulheres. O vice-governador Rodrigo Garcia acompanhou o prefeito de São Paulo. “Aqui na Zona Leste de São Paulo simbolicamente demonstrando o esforço da prefeitura de imunizar a sua população. Isso tem acontecido em todo o Estado de São Paulo”, afirmou. Nesta segunda, também serão vacinadas na capital as lactantes com comorbidades e com bebês de até um ano de idade. Antes, apenas gestantes com comorbidades estavam sendo vacinadas. A imunização chegou a ser suspensa após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendar que o imunizante da Astrazeneca não fosse aplicado em algumas mulheres, em período de gravidez, mas foi retomada.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos