O governo do estado de Victoria, o segundo mais populoso da Austrália, decretou confinamento de cinco dias após um surto de Covid-19 relacionado a um hotel onde as pessoas que chegam do exterior cumprem a quarentena obrigatória. A medida, que foi anunciada pelo governador Daniel Andrews, entra em vigor neste sábado, 14. Dessa forma, os 6,7 milhões de habitantes da região, cuja principal cidade é Melbourne, só poderão sair de casa para ir ao supermercado, ao médico, praticar esportes ou para trabalhar, caso o emprego em questão faça parte de uma atividade considerada essencial. Máscaras faciais são obrigatórias em todos os momentos e visitas domiciliares não são permitidas.

Desde que a cepa britânica do coronavírus foi detectada fora de um hotel de Melbourne habilitado para as pessoas que devem cumprir quarentena, as autoridades locais já confirmaram 13 novos casos da doença. “Temos de supor, com base no conselho (dos especialistas), que existem casos de transmissão que não conhecemos e que se propagam à velocidade da luz”, disse o governador Daniel Andrews ao justificar o confinamento. A Austrália confirmou 28.879 casos de Covid-19 desde o início da pandemia, incluindo 907 mortes, das quais cerca de 20.460 infecções e 829 óbitos correspondem ao estado de Victoria.