O governo da Síria anunciou nesta segunda-feira, 8, que o presidente Bashar al-Assad e a primeira-dama Asma al-Assad testaram positivo para a Covid-19. De acordo com o comunicado divulgado no Twitter, o casal apresentou sintomas leves da doença causada pelo novo coronavírus e foi submetido a um exame RT-PCR. Desde então, eles estão em isolamento na residência oficial, mas seguem trabalhando de forma remota porque as suas condições de saúde são boas e estáveis. O texto ainda traz um apelo de Bashar al-Assad e da esposa pela adesão às medidas de prevenção ao contágio do Sars-Cov-2 “da forma que for possível”. No fim do mês passado, o governo da Síria afirmou ter recebido de um “país amigo” um lote de doses da vacina contra a Covid-19, o que permitiu ao país dar início à campanha de imunização entre os trabalhadores da saúde de várias províncias. Segundo dados do Ministério da Saúde, nas últimas 24 horas foram registrados 56 novos casos de infeção pelo novo coronavírus no país, elevando o total desde o início da pandemia para 15.981. Além disso, houve cinco mortes, que chegaram a 1.063.

*Com informações da EFE