O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, anunciou nesta terça-feira, 11, que a cidade está pronta para aplicar as vacinas de dose única da Johnson & Johnson contra a Covid-19 em turistas. Isso porque ele teria obtido a autorização do governador Andrew Cuomo para imunizar pessoas em geral, independente delas serem ou não moradoras e trabalhadoras do estado, como determinavam as regras vigentes até então. Na última quinta-feira, 6, Bill de Blasio já tinha dito que, como forma de atrair pessoas de volta à cidade, seriam instalados pontos de vacinação em pontos turísticos como o Central Park, a Times Square, a Brooklyn Bridge e o Empire State Building. Os bares e restaurantes de Nova York já foram reabertos e na sexta-feira, 7, voltaram a ser vendidos ingressos para os musicais da Broadway, que inicialmente acontecerão com um limite de público. A expectativa é que a cidade seja totalmente reaberta na quarta-feira da semana que vem, 19, quando o metrô voltará a funcionar 24 horas por dia após mais de um ano com operação limitada.

Viajantes vindos do Brasil não podem entrar nos EUA

Desde maio de 2020, os Estados Unidos proíbem a entrada de viajantes que estiveram no Brasil nos 14 dias anteriores à chegada em seu território. A restrição foi estabelecida por Donald Trump e mantida por Joe Biden devido à situação da pandemia de Covid-19 no Brasil, que também detectou uma variante do novo coronavírus. No entanto, muitos brasileiros têm permanecido 14 dias em um país autorizado pelo governo norte-americano, como o México, antes de seguirem viagem para os Estados Unidos. Ali, eles devem apresentar visto válido e resultado negativo para um teste de Covid-19