A cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Soumya Swaminathan, advertiu nesta sexta-feira, 12, que algumas pessoas vacinadas contra a Covid-19 ainda podem contrair o novo  coronavírus e, mesmo que não adoeçam, infectar os outros. A maioria dos ensaios clínicos mostrou que as vacinas protegem contra o desenvolvimento de formas graves da doença, mas não é certo que elas previnam completamente a infecção. “Se você tiver a vacina e contrair a doença, a carga viral é muito menor, portanto as chances de infectar outras pessoas também podem ser menores”, explicou a especialista indiana. Ainda assim, Swaminathan alertou que mesmo as pessoas imunizadas precisam continuar adotando medidas de prevenção. “Até sabermos mais, é importante que todos, mesmo que estejam vacinados, continue mantendo medidas de segurança: uso de máscaras, lavagem frequente das mãos e manter um distanciamento seguro”, destacou. O que é certo, segundo Swaminathan, é que após ter Covid-19 o paciente desenvolve anticorpos que duram ao menos seis meses. Além disso, é criada uma resistência celular contra células potencialmente afetadas, que, embora mais difícil de medir, pode durar anos.