A agenda de compromissos do papa Francisco para esta sexta-feira, 2, dia da Paixão de Cristo, não continha nenhum evento que envolvesse aglomerações devido à necessidade de evitar a disseminação do novo coronavírus. Ainda assim, pela manhã o líder da Igreja Católica apareceu de surpresa em um centro de vacinação contra a Covid-19 que foi montado dentro do Vaticano especialmente para atender os moradores de rua e outras pessoas carentes de Roma. De acordo com a Santa Sé, o pontífice acompanhou a preparação de doses, conversou com pessoas que aguardavam para receber o imunizante e cumprimentou os médicos e enfermeiros, agradecendo ainda a todos os profissionais da saúde pelo seu trabalho durante a pandemia do novo coronavírus. O papa Francisco, que tem 84 anos e já recebeu as duas doses da vacina contra a Covid-19, vestia uma máscara de proteção individual. Ainda assim, a sua presença inevitavelmente gerou aglomeração em um momento em que é recomendado manter o distanciamento social. O Vaticano já vacinou 800 sem-tetos e outras pessoas necessitadas, sendo que o objetivo é chegar a 1,2 mil até este sábado, 3. A campanha, que está sendo realizada com a vacina da PfizerBioNTech, teve início depois que todos os funcionários da cidade-Estado foram imunizados.