O governo da Itália prorrogou neste sábado, 30, a proibição de aterrissagem a voos procedentes do Brasil e a entrada de qualquer pessoa que tenha estado no território brasileiro nos últimos 14 dias, como medida de precaução em meio às variantes do coronavírus. “Assinei uma nova ordem que amplia o bloqueio de voos que saem do Brasil e a proibição de entrada à Itália para quem tiver passado por lá nos últimos 14 dias. Continuamos cautelosos enquanto nossos cientistas continuam estudando as variantes do coronavírus”, informou o ministro da Saúde italiano, Roberto Speranza, nas redes sociais.

O ministro não especificou até quando o veto ficará vigente, mas o habitual é que as ordem durem por duas semanas. Além do Brasil, a Organização Mundial da Saúde (OMS) informou nesta semana que identificou casos da cepa brasileira em outros sete países: Japão, Estados Unidos, Reino Unido, Itália, Alemanha, Coreia do Sul e Irlanda. A Itália suspendeu no dia 16 de janeiro os voos do Brasil e a entrada de pessoas que estiveram no país nos 14 dias anteriores. A medida expirava em 31 de janeiro.

*Com informações da EFE