Israelenses com 16 anos ou mais já podem se vacinar contra a Covid-19. O ministro da Saúde, Yuli Edelstein, incentivou os jovens a aproveitarem a situação que não existe em quase nenhum outro país. A campanha de vacinação contra a doença em Israel é a mais avançada no mundo. Segundo dados do Ministério da Saúde, 3,3 milhões de pessoas já foram vacinadas, sendo que 38% da população já recebeu ao menos uma dose e 22% já foram completamente imunizados. No fim de janeiro, o governo expandiu a campanha de vacinação para jovens entre 16 e 18 anos que fossem voltar às aulas ou prestar vestibular. Agora, o país estende a imunização a qualquer cidadão com essa faixa etária.

A medida causa polêmica pois não há pesquisas de fase 3 da vacina para menores de 18 anos. O diretor-geral do Ministério da Saúde, Hezi Levy, admitiu que os possíveis efeitos colaterais serão inferiores às vantagens da vacinação. A imunização em massa já aponta uma queda nas infecções e internações em Israel, mas o país segue em lockdown. O governo avalia estender o bloqueio pela quarta vez a partir desta sexta-feira, 05, porque o número de novos casos é considerado alto. O país tem 672 mil infectados e menos de 5 mil mortes causadas pelo vírus até o momento.

*Com informações da repórter Lívia Fernanda