Um novo mercado de assessoria financeira se abriu com o aumento de influenciadores digitais. E ele foi ainda mais impulsionado pela pandemia do coronavírus. Com o fechamento do comércio e o isolamento social, comprar pela internet era a única alternativa. Muitos influenciadores aproveitaram essa oportunidade para lançar os próprios produtos ou serviços. A consultoria Lucro Reais viu o perfil dos clientes mudar radicalmente em um ano. Antes da pandemia, 90% da carteira da empresa era preenchida com startups. Agora, 70% são influenciadores. É o que diz a contadora e CEO da empresa, Carolina Barros.

“Esses influenciadores, antes, eles acabavam trabalhando muito com publi. A forma deles monetizarem era fazendo publicações. Com a pandemia, vendo esse cenário, eles começaram a perceber que poderiam ganhar mais dinheiro vendendo os próprios produtos.” De acordo com Carolina Barros, a demanda aumentou à medida que esses influenciadores perceberam a importância da estruturação e regulamentação das empresas. “Eles acabavam tendo essa demanda de não se estruturar, fazer as vendas, muito nem tinham um CNPJ. É a nova profissão. Antes era médico, advogado. Mas influenciador digital agora é também uma profissão.” E a perspectiva para essa nova profissão é crescer cada vez mais.

*Com informações da repórter Nicole Fusco