A Índia detectou as variantes brasileira e sul-africana do novo coronavírus no país. A partir de agora, pessoas que retornam desses países podem ser testadas de forma mais agressiva. Segundo as autoridades indianas, a nova cepa sul-africana foi registrada em quatro pessoas no mês passado e a brasileira em uma pessoa neste mês. A gestão afirma que elas podem infectar mais facilmente do que a mutação britânica. O governo indiano avalia exigir testes do tipo RT-PCR para todas as pessoas que chegarem do Brasil e da África do Sul, assim como está sendo com aqueles que chegam do Reino Unido. Até agora, a Índia registra 187 casos da infecção da variante britânica.

*Com informações da repórter Beatriz Manfredini