O governo de São Paulo anunciou, nesta quarta-feira, 3, que a região vai entrar na fase vermelha, a mais restritiva de isolamento, a partir do sábado, dia 6, por conta do aumento dos números da pandemia no Estado, fechando bares, restaurantes e o comércio até, pelo menos, o dia 19 de março. As medidas, no entanto, não se aplicam aos estádios de futebol, que continuarão recebendo partidas do Campeonato Paulista e de outros torneios, como a final da Copa do Brasil, no período.

Em entrevista coletiva, o governador João Doria passou a palavra para José Medina, do Centro de Contingência da Covid-19, para explicar que a decisão de não interromper as competições passa também para manter a população paulista entretida. “Até este momento, vai seguir o mesmo modelo que está sendo seguido na Europa, onde vários países instituíram o lockdown e mantiveram a atividade esportiva sem público. Vamos manter a mesma forma, como é seguido em Portugal, Inglaterra, Espanha e até Estados Unidos, onde esse tipo de atividade foi controlada e mantida. Até porque a população precisa de algum tipo de diversão e entretenimento neste período muito duro”, afirmou o especialista.

Assim, o Campeonato Paulista, que se encontra na segunda rodada, terá a sua agenda mantida – hoje, por exemplo, Corinthians e Palmeiras se enfrentam na Neo Química Arena. O mesmo vale para a segunda final da Copa do Brasil, entre Palmeiras e Grêmio, marcada para às 18 horas (de Brasília) do próximo domingo, 7, no Allianz Parque, na capital paulista.