O Comitê de Blitz do Estado de São Paulo interditou dois estabelecimentos que promoviam festas clandestinas entre sábado, 24, e domingo, 25. Um dos eventos, no Jardim Aeroporto, zona sul da capital, reuniu 117 pessoas na noite de sábado. O outro, no município de Carapicuíba, 100 frequentadores foram encontrados aglomerando e sem máscaras. As 217 pessoas foram autuadas e detidas. A Vigilância Sanitária autuou outros quatro estabelecimentos que promoviam aglomeração e estavam abertos após as 19 horas. Todos funcionavam sem os protocolos nos bairros de Vila Maria, Pinheiros, Itaim Bibi e Vila Madalena.

Entre a noite de sábado e a madrugada de domingo, a Polícia Militar realizou 4.479 ações de dispersão em todo o Estado, que resultaram em 386 flagrantes a aglomerações. Na capital, foram 508 dispersões e 83 aglomerações. Desde 26 de fevereiro, a PM atuou em 147 mil ações de dispersão. Somente no mês de abril, foram mais de 60 mil. Este foi o primeiro final de semana em que a segunda etapa da chamada fase de transição do Plano São Paulo entrou em vigor. Agora, o setor de serviços, como restaurantes, salões de beleza, barbearia, espaços culturais e academias, tem o funcionamento autorizado até 19 horas. De acordo com o Sistema de Monitoramento Inteligente, o isolamento social ficou em 44% no sábado, taxa observada no mesmo dia da semana anterior.

*Com informações da repórter Nanny Cox