Os resultados da vacinação em massa feita pelo governo de São Paulo na cidade de Serrana, no interior, serão divulgados na próxima semana. Chamada de Projeto S, a iniciativa para testar a efetividade da CoronaVac imunizou 27,1 mil moradores do município com duas doses. Um dos objetivos era descobrir qual porcentagem da população precisa ser vacinada para que o país alcance a chamada imunidade de rebanho, reduzindo a transmissão do coronavírus. Sem dar detalhes, o governador João Doria confirmou a divulgação dos resultados.

Doria aproveitou para elogiar a postura do presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, na CPI da Covid-19. “Dimas Covas falou a verdade. A verdade sempre dói naqueles que são propagandistas da mentira, que são defensores do negacionismo. Certamente doeu na alma, no ouvido dessas pessoas. Seja no Congresso Nacional, no âmbito do Palácio do Planalto, em ministérios desse governo que defendem o negacionismo.” O governador anunciou na quinta-feira R$ 580 milhões na Fapesp, agência de fomento à pesquisa do Estado.

No fim do ano, o governo havia proposto um corte de 30% no orçamento da Fundação. Após protestos, recuou. O presidente da Fapesp, Marco Antonio Zago, ressaltou a importância do investimento em ciência em tempos de pandemia. “O fato é que os recursos foram integralmente preservados. E, hoje, como o governador está dizendo, eles são cerca de 1/3 maiores do que eram em 2019, 2020. Então a Fapesp está em um momento positivo de crescimento dos seus recursos.” De acordo com a gestão João Doria, somando os investimentos do setor público e privado, R$ 1 bilhão será destinado à pesquisa.

*Com informações da repórter Nanny Cox