Nesta terça-feira, 16, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a defender o EXO-CD24, spray nasal desenvolvido por cientistas israelenses para tentar curar pessoas contaminadas pela Covid-19 em estado grave. Ainda em São Francisco do Sul, em Santa Catarina, e ao lado do filho, deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL), do também deputado Coronel Armando (PSL), além de outros apoiadores, Bolsonaro falou sobre a organização da comitiva que será enviada à Israel para acompanhar as pesquisas com o medicamento e ainda sobre o processo de registro da substância na Anvisa. “Já conversamos com a Anvisa, uma vez entrando a documentação de praxe, eu acredito que a Anvisa tem tudo para dar o sinal verde e começarmos a testar no Brasil”, disse o presidente. Na última segunda-feira, 15, ele e o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, fizeram reunião virtual para falar sobre a condução da crise do novo coronavírus nos dois países e sobre o spray em estudo. Segundo Netanyahu, Bolsonaro parabenizou Israel pela campanha de vacinação atual e ambos concordaram em se unir no desenvolvimento de remédios e imunizantes contra a doença.

“Tem tudo para dar certo. Esse medicamento é uma novidade em Israel, mas muito promissor. É quase 100% de eficiência em pacientes em estágio terminal”, destacou Eduardo Bolsonaro. “Foi feito o teste [com o spray] em quase 30 pessoas em estado grave e 29, quase cinco dias depois, foram para a casa. Uma outra demorou um pouco mais, mas ficou curada também”, completou o presidente, que está em Santa Catarina para aproveitar o feriado prolongado de Carnaval, desde o fim de semana, acompanhado de filhos, nora e uma neta. Após a transmissão do vídeo nas redes sociais, Bolsonaro, sem máscara, encontrou-se com um grupos de apoiadores que se aglomeraram para cumprimentar e tirar fotos com ele. Ontem, 15, já em São Francisco do Sul, o mandatário esteve na praia de Ubatuba, após passeio de moto aquática pelo litoral norte do estado. Também houve aglomeração e, mais uma vez, ele cumprimentou apoiadores na orla da praia, sem máscara e sem respeitar o distanciamento social.  Os presentes também não respeitaram as regras para conter a disseminação do coronavírus, tiraram fotos e entoaram frases como “Mito” e “Deus Abençoe”. A previsão é que o presidente retorne à capital federal ainda hoje (16).