Ao longo do mês de janeiro, Portugal registrou 5.576 mortes causadas pela Covid-19, o que representa 44,6% de todos os óbitos contabilizados ao longo da pandemia. Além disso, nos últimos 31 dias foram notificados 306.838 novos casos de infecção pelo novo coronavírus no país, ou seja, 42,6% de todos os diagnósticos positivos desde que o Sars-Cov-2 começou a se propagar no território português em março de 2020. Estatisticamente, a doença provocou uma média de 180 mortes por dia no país durante o primeiro mês de 2021, situação que fez com que tanto as funerárias quanto os hospitais de Portugal passassem a atuar no seu limite. Além disso, nos crematórios de Lisboa, há atrasos de três a sete dias para que os corpos sejam devidamente incinerados.

Enquanto isso, Portugal segue com a sua campanha de vacinação contra a Covid-19 a passos lentos. Entre os países da União Europeia, ele é o que tem a porcentagem mais baixa de aplicação da primeira dose, segundo dados do Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças. A imunização começou nos asilos e entre os trabalhadores da saúde e, nesta segunda-feira, 1, passará a abranger outros grupos prioritários. Entre eles estão os funcionários de órgãos do governo, uma decisão que gerou grande polêmica no país. A segunda-feira, 1, também marcou o primeiro dia de fronteira fechada entre Portugal e Espanha, medida que deve ficar em vigor pelo menos até 14 de fevereiro.

*Com informações da EFE