O clima no Flamengo não está dos melhores. Depois da derrota para o Ceará, no domingo, por 2 a 0 no Maracanã, Rogério Ceni apareceu abatido na coletiva de imprensa e disse que ‘nada era garantido no futebol’ o que dava a entender se seu cargo poderia estar ameaçado. Na tarde de ontem, a diretoria rubro-negra fez uma reunião com o treinador, não foi divulgada o teor da conversa. Para fechar o dia tumultuado, uma reportagem do jornal carioca ‘O Dia’ causou polêmica ao afirmar que há panelinhas entre jogadores, pedidos individuais de mudança de treinamentos sem acordo com grupo e atrasos nas atividades diárias.

Um dos nomes mais citados na reportagem é do meio-campo Diego Ribas, que teria pedido para Ceni mudar o horário de um treino para participar de ‘compromisso pessoal’, teria dado ‘pitacos’ sobre a contratação do preparador físico e, juntamente com outros líderes do elenco como Filipe Luís, Diego Alves, Willian Arão e Rodrigo Caio, estaria mais próximo de Ceni, o que incomoda os outros integrantes do grupo. Além disso, o jogador é o único a integrar a duas ‘panelas’ do elenco: a “panela 85 e panela da igreja”.

A torcida não gostou de saber do envolvimento de Diego nos bastidores do clube e subiram a hashtag #ForaDiegoRibas no Twitter, que ficou entre os assuntos mais comentados durante a manhã desta terça-feira, 12. Entre as reclamações dos torcedores está que o atleta tem tumultuado o ambiente do clube e causado muitas confusões. Outros, porém, defendem o jogador e classificaram o movimento como ‘ingrato’. Diego está no Flamengo desde 2016 e conquistou muitos títulos, entre eles a Libertadores de 2019, a Recopa de 2020, o Campeonato Brasileiro de 2019, três Campeonatos Carioca, duas Taça Guanabara e uma Taça Rio. Veja abaixo alguns dos posts da torcida:

https://twitter.com/nabe2la/status/1349003621766197263