A pandemia da Covid-19 mexeu com a economia dos clubes do mundo inteiro e até times de grande escalão, como o Arsenal, precisaram recorrer a ajuda para se recuperar das perdas financeira. Nesta quinta-feira, 07, a equipe de Londres informou que está utilizando um recurso disponibilizado pelo Banco da Inglaterra para gerar receitas adicionais enquanto o Emirates Stadium estiver fechado. Um empréstimo de curto prazo de R$ 880 milhões deve ser pago em maio. “Esta é uma abordagem semelhante à adotada por uma ampla variedade de organizações em muitos setores, incluindo o esporte, e é reembolsável em maio de 2021”, explicou o clube em comunicado.

Em agosto a equipe sinalizou a demissão de 55 funcionários, incluindo o responsável pelo mascote ‘Gunnersaurus’, um dos mais famosos do país. Comovido com a dispensa, o jogador Mesut Ozil se ofereceu para pagar o salário do funcionário durante um tempo. Antes dos cortes, os jogadores do Arsenal já tinham concordado com a diminuição de 12,5% em seus pagamentos para manter o emprego de outros funcionários do clube. Além dos Gunners, o Tottenham também recorreu ao Fundo de Financiamento Corporativo da Covid (CCFF) e fez um empréstimo de R$ 1.284 bilhões no meio do ano passado.