Em um duelo disputado em alto nível, o Manchester City derrotou o Manchester United, por 2 a 0, nesta quarta-feira, 06, no Old Trafford, e garantiu a vaga para disputar a final da Copa da Liga Inglesa contra o Tottenham, no dia 25 de abril, no Estádio de Wembley, em Londres. Poucas horas antes do clássico, o técnico Pep Guardiola foi informado que mais três jogadores do elenco haviam sido diagnosticados com a Covid-19, elevando para 17 o número de casos no clube nas últimas semanas. Por outro lado, Gabriel Jesus e Sergio Aguero se recuperaram da doença e estavam a disposição no banco de reservas.

Em um duelo muito bem disputado, City e United se revezaram no ataque. As duas equipes tiveram gols anulados no primeiro tempo, De Bruyne acertou a trave direita do goleiro Henderson, enquanto Bruno Fernandes fez Steffen realizar grande defesa. Os gols do City só saíram na etapa final. O primeiro, aos cinco minutos, foi marcado pelo zagueiro Stones, de coxa, após cobrança de falta pelo lado esquerdo. O segundo saiu aos 38 minutos, dos pés do brasileiro Fernandinho, que emendou de fora da área um rebote da zaga adversária. Antes de eliminar o United, o City passou por Boumemouth, Burnley e Arsenal. Todos os duelos em jogos únicos e com mando de campo sorteado.

O time de Guardiola vai disputar o título pela nona vez e tentar a oitava taça (a quarta seguida), para se igualar ao Liverpool, o maior vencedor da competição. O City foi campeão em 1970, 1976, 2014, 2016, 2018, 2019 e 2020. Para chegar a mais uma final da Copa da Liga Inglesa, o Tottenham, dono de quatro títulos (1971, 1973, 1999 e 2008) passou por Leyton Orient, Chelsea, e Stoke. Também dono de quatro títulos da competição, José Mourinho comandou o Chelsea na conquista de 2015 sobre o próprio Tottenham. O técnico português foi campeão também em 2004/2005, 2006/2007 (ambos pelo Chelsea) e 2016/2017 (Manchester United).