Uma pesquisa da Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping) com 2.100 consumidores revela que 38% vão comprar por sites e aplicativos durante a Black Friday, enquanto que apenas 12% vão se deslocar para lojas de rua e centros de comércio. O restante nem vai se dar ao trabalho de aproveitar as promoções.

O comportamento tem origem em dois fatores, observa a entidade: a pandemia e a crise econômica. Tanto que 32% dos entrevistados disseram que vão comprar algo que já estavam precisando antes, mas em oferta. Apenas 20% vão comprar de olho nos preços baixos. No topo das preferências do consumidor, itens de moda. Em segundo lugar, os celulares, e, em terceiro, os eletrodomésticos.