Embora estejam faturando mais do que antes da pandemia, as grandes indústrias brasileiras perderam lucratividade desde março — quando o coronavírus chegou de vez no Brasil. É o que mostra um recorte exclusivo de pesquisa da CNI com o Instituto FSB Pesquisa.

De acordo com o levantamento, 63% das grandes empresas já registram um faturamento maior do que em fevereiro, antes da covid-19. O percentual despenca para 48% e 52% nas indústrias de pequeno e médio porte, respectivamente.

Quando o foco é o lucro, no entanto, o quadro se inverte. Apenas 19% das grandes empresas conseguiram aumentá-lo na comparação com fevereiro. Os percentuais registrados pelas pequenas e médias são maiores: 26% e 36%.

A explicação para esse descompasso entre faturamento e lucro está, segundo a CNI, no aumento generalizado nos custos de produção — como insumos, matéria-prima e energia.

A pesquisa da CNI junto ao Instituto FSB Pesquisa entrevistou, por telefone, entre 23 de outubro e 12 de novembro de 2020, executivos de 509 empresas industriais. A margem de erro no total da amostra é de 4,3 pontos percentuais, com intervalo de confiança de 95%.

Continua após a publicidade