Depois de a bancada do Novo indagar o ministro Paulo Guedes sobre reuniões entre o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do presidente, e o secretário de Receita, José Barroso Tostes Neto, é a vez do deputado Alessandro Molon (PSB-RJ) perguntar ao chefe da Economia sobre os motivos dos convescotes. “Quais as reuniões de que participou o Senador Flávio Bolsonaro com o Secretário da Receita Federal desde janeiro de 2019? Quais as datas e horários dos encontros? Quais os assuntos tratados? Solicitamos ainda o envio das atas desses encontros, com os assuntos tratados e encaminhamentos definidos”, indaga o senador em ofício enviado a Guedes.

O parlamentar indaga ainda de quais as reuniões participou o presidente Jair Bolsonaro com o secretário da Receita Federal desde janeiro de 2019 e solicitou as datas e horários dos encontros, além de quais foram os assuntos tratados. “Solicitamos ainda o envio das atas desses encontros, com os assuntos tratados e encaminhamentos definidos. Em algum desses encontros, foi tratado o assunto da defesa do senador Flávio Bolsonaro em relação a investigações criminais?”, indaga o senador. O pedido baseia-se em uma reunião revelada pelo colunista Guilherme Amado, da revista Época, entre entre Tostes e as advogadas Luciana Pires e Juliana Bierrenbach, que defendem Flavio no inquérito envolvendo o ex-auxiliar Fabrício Queiroz.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter