Em até três meses, a Sabesp terá uma nova usina de reciclagem para produção de base asfáltica a partir de resíduos de obras de saneamento. O projeto faz parte da estratégia da Companhia de adotar a economia circular, que foca na otimização e no reaproveitamento de materiais, reduzindo custos e beneficiando o meio ambiente. A usina de reciclagem terá capacidade para produzir até 1 milhão de metros quadrados de asfalto por ano, o que equivale a 14 vezes a área das pistas da Avenida Paulista. Segundo o superintendente da Região Metropolitana Oeste da Sabesp e responsável pelo projeto, Aurelio Fiorindo Filho, o novo produto que será produzido, além de mais sustentável, tem maior capacidade para suportar o tráfego de veículos.

Aurelio Fiorindo Filho ressalta que a matéria-prima para a produção do asfalto serão as sobras, como pedaços de concreto das obras da própria Sabesp. Com a reciclagem dessas sobras, a Companhia também deixará de descartar ao ano 150 toneladas de material nos aterros sanitários e reduzirá em até 80% a compra de brita, gerando menos impacto ambiental. O resultado permitirá a incorporação de novas técnicas e novos padrões nos trabalhos de pavimentação na cidade de São Paulo. Em 30 meses, serão investidos quase R$ 30 milhões no projeto.

*Com informações da repórter Letícia Santini