Não deixa de ser frustrante. No exato momento em que os investidores estrangeiros voltam a apostar no Brasil, o presidente Jair Bolsonaro volta à verborragia radical que foi um dos principais fatores que os afastou de dois anos para cá. Na segunda-feira, 9, e ontem, 10, entraram 4 bilhões de dólares e 3,25 bilhões de dólares, respectivamente. Foram os dois dias que mais receberam entrada de capital financeiro no ano.

O movimente sucede a uma série de recomendações de bancos estrangeiros para que investidores olhem com mais carinho para os títulos em reais — públicos e privados. Quando Bolsonaro fala em pólvora e desrespeita o presidente eleito Joe Biden, nenhum estrangeiro vê isso como bom sinal.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter