Ainda faltam meses para a realização do novo leilão da concessão da Via Dutra, o trecho da BR-116 entre São Paulo e Rio de Janeiro. O edital está no TCU, a última etapa antes de vir a público, e a licitação deve acontecer no primeiro semestre de 2021. Mas duas donas de importantes concessões paulistas já estão se preparando para a guerra que será o leilão.

O fundo Pátria e a Ecorodovias, dona da concessão do sistema Anchieta-Imigrantes, estão se armando para o pleito. Contrataram assessores, bancos e corpo jurídico para as ampararem no que for preciso para levarem o leilão. Atualmente a concessionária da Via Dutra é a CCR, que também vai entrar na briga para ganhar.

Há, claro, outros postulantes, mas especialistas próximos das empresas acreditam que o vencedor deverá sair de um dos três. A nova concessão impõe uma obrigação de investimentos brutal. Serão 13 bilhões de reais em investimentos no trecho principal, além da duplicação da estrada da Serra das Araras e também da duplicação de quase toda a BR-101 no trecho entre São Sebastião (RJ) e Rio de Janeiro.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Continua após a publicidade