O governo de São Paulo informou na quinta-feira (5) que os estudos para o desenvolvimento da CoronaVac estão avançados. De acordo com a Secretaria de Saúde, os poucos efeitos colaterais — como dor no local da aplicação e febre baixa — confirmam a segurança da vacina chinesa. O Instituto Butantan aguarda a autorização do ministério de Comércio Exterior da China para a importação da matéria-prima e das doses prontas.

Dimas Covas disse que a instituição fará todo o esforço possível para manter o cronograma inicial de produção das vacinas. A média móvel de mortes chegou a 85 nesta quinta-feira — e foi a segunda semana consecutiva com esse número abaixo de 100. Apesar da tendência de queda, o governo não descarta regredir fases do plano de reabertura se necessário. O governador João Doria disse que as festas de Reveillon são as que mais preocupam. O Estado de São Paulo soma 1.125.936 casos confirmados e 39.717 óbitos pela Covid-19.

*Com informações da repórter Nanny Cox