A Federação Brasileira de Hospitais (FBH) receia que boa parte dos hospitais terá dificuldade de se adequar à Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais devido à falta de caixa para investir.

A Federação estima que, por causa da pandemia, o setor feche o ano com uma perda de faturamento de mais de R$ 25 bilhões.

Principalmente os pequenos e médios hospitais, que respondem por 70% de toda rede hospitalar privada, não terão recursos para investir na tecnologia e treinamento necessários.