Depois de virar caso de Justiça, a briga pelos ativos da multinacional americana Laureate no Brasil chegou ao fim. A Ser Educacional e a Ânima Educação chegaram a um acordo definitivo que deve colocar um ponto final ao litígio envolvendo o futuro das instituições de ensino pertencentes à Laureate no país. Pelo acordo, permanecerá válida a compra dos ativos por parte da Ânima (avaliada em 4,4 bilhões de reais), com o pagamento da multa contratual (go shop) avaliada em 180 milhões ao Grupo Ser Educacional. Mas não só isso. A Ser assina com a Ânima a opção de compra de cinco das nove instituições que compõem os ativos da multinacional americana no país. A assinatura envolve um contrato de aquisição das instituições UNIFG (Faculdade Guararapes), em Pernambuco; da Faculdade Internacional da Paraíba (FPB); da UniRitter; da Faculdade de Desenvolvimento do Rio Grande do Sul (Fadergs) e do Centro Universitário IBMR, no Rio de Janeiro. As principais redes envolvidas na transação, a Anhembi Morumbi e o Centro Universitário FMU, ficarão sob gestão da Ânima. A negociação deve ser consolidada até a próxima quarta-feira, dia 4 de novembro. A aprovação do negócio, por sua vez, dependerá de análise pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica, o Cade.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter