Na articulação para melhorar as impressões estrangeiras em relação à gestão ambiental brasileira, o vice Hamilton Mourão vai levar 12 embaixadores para uma expedição na Amazônia na semana que vem. Na viagem para Manaus, capital do Amazonas, e para o município de São Gabriel da Cachoeira, na fronteira com a Colômbia e a Venezuela, Mourão, que acumula o cargo de presidente do Conselho Amazônia, quer mostrar aos gringos a atuação das Forças Armadas na gestão ambiental e que os compromissos com o combate ao desmatamento estão em funcionamento. Entre os países representados, estão Alemanha, França e Reino Unido. Na comitiva, chama a atenção, porém, uma ausência: Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente.

Era natural que o responsável pela pauta ambiental participasse do encontro. Mas Salles e a ala militar do governo vem digladiando-se nos últimos dias. Vale lembrar, que no fim de semana, Salles desferiu uma diatribe pública contra o ministro Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo. Ele pediu desculpas por “excessos”, como ter cunhado o termo “maria-fofoca”. Salles e Mourão colecionam desentendimentos na gestão ambiental. Ao que parece, a pancadaria entre militares e a ala ideológica na Esplanada dos Ministérios ainda está longe do fim.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter