Participante da crônica política brasileira, Flávio Dino (PC do B) resumiu bem o clima de guerra retórica entre Jair Bolsonaro e João Doria — que ganhou novos contornos nesta quarta-feira com as declarações sobre a “vacina chinesa” contra o coronavírus e a reviravolta no Ministério da Saúde.

“Bolsonaro e Doria representam aquele tipo de casal que se separou e o amor virou ódio. Só isso pode explicar tanta irracionalidade de Bolsonaro”, disse ao Radar o governador do Maranhão.

Nesta terça, Dino participou da reunião dos governadores em que Eduardo Pazuello anunciou a compra de 46 milhões de doses da CoronaVac, produzida por São Paulo. E chegou a comemorar a novidade. Durou pouco…