O governo Bolsonaro anunciou com pompa e solenidade que o medicamento nitazoxanida reduz a carga viral da infecção por coronavírus. Isso diminuiria a virulência da Covid e a capacidade do doente de infectar outras pessoas. Segundo o governo, a eficácia da nitazoxanida está comprovada “cientificamente”.

A pesquisa sobre a eficácia da nitazoxanida foi publicada em alguma revista especializada? Não.

Foi revisada por outros cientistas? Não.

O governo apresentou a íntegra ou detalhes do estudo? Não.

O gráfico apresentado pelo governo mostrava dados reais? Não, foi comprado em um banco de imagens.

A eficácia da nitazoxanida é corroborada por estudos internacionais? Não, um estudo chinês sugere que para ter efeito antiviral, a nitazoxanida teria que ser administrada em uma dosagem excessivamente tóxica.

A julgar pela apresentação do governo, é de se supor que nitazoxanida é tão fake-news quanto a cloroquina.

Só que made in Brazil. A cara de pau do governo mudou de patamar.

Continua após a publicidade