Alvo da PF no Rio, o deputado estadual André Corrêa — alvo da Operação Furna da Onça — cobra 500 000 reais do Itaú na Justiça. É que um depósito errado do banco na conta de um assessor, no valor de 34 milhões de reais, gerou uma comunicação ao Coaf e o levou à prisão. O banco reconheceu a falha. 

Caso tenha o direito à indenização concretizado, o deputado vai doar todo o valor a entidades de ressocialização de pessoas egressas do sistema prisional.