As notas de 200 reais, as do lobo-guará, estrearam na cena da corrupção no Brasil. Na operação que apreendeu 30.000 reais com o senador Chico Rodrigues (DEM-RR), muitas notas novas foram vistas — até mesmo entre as que estavam escondidas entre as nádegas do político. O senador era vice-líder do governo Bolsonaro no Senado até a manhã desta quinta-feira, 15. Ele foi dispensado pelo presidente.

Essa era uma das preocupações de entidades de combate à corrupção — que as notas de maior valor se transformassem em instrumento de corrupção. Na Europa, por exemplo, estuda-se a extinção das notas de maior valor, como a de 500 euros.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter