“AmarElo – É Tudo Pra Ontem” é a próxima parte do projeto iniciado por Emicida no ano passado. O álbum, que teve música de mesmo nome com Majur e Pabllo Vittar, agora vira documentário da Netflix com estreia em 8 de dezembro. Usando o show do rapper no Theatro Municipal em 2019 como espinha dorsal, o filme dirigido por por Fred Ouro Preto mescla animações, entrevistas e cenas de bastidores da produção do disco e, ao mesmo tempo, conta história da cultura negra brasileira nos últimos 100 anos.

Serão três momentos relevantes da história negra brasileira retratadas no filme: a Semana de Arte Moderna de 1922; o ato de fundação do Movimento Negro Unificado (MNU), em 1978, pela valorização da cultura e de direitos do povo negro; e o emblemático espetáculo de estreia de AmarElo, que aconteceu no mês da consciência negra, novembro, em 2019. “São quatro décadas que separam a nossa ascensão ao palco do Theatro Municipal do encontro das pessoas do MNU naquelas escadarias. Então subir ali e gritar ‘obrigado, MNU’ pro mundo é para que eles saibam que é da luta deles que nasce um sonhador como o Emicida”, diz o rapper. A Netflix e Laboratório Fantasma ainda terão um segundo projeto, que será lançado em 2021.